2leep.com

Onde Palavras Pousam


Ética da Vida

Leonardo Boff


"Estamos convencidos de que as questões ecológicas constituirão o horizonte comum de todas as demais questões, pois temos consciência de que o destino do planeta Terra e da biosfera é também o nosso destino. Ou renovamos uma aliança de sinergia e de compaixão com a Terra, e assim nos salvaremos todos, ou correremos o risco de não termos mais uma arca de Noé."
Leonardo Boff


Este livro apresenta uma série de textos nascidos de debates e fóruns realizados por Leonardo Boff no Brasil e no exterior. Seu fio condutor é a esperança latente de uma transformação da sociedade que seja capaz de estabelecer um modo de organização mais justo e de promover em nós a consciência necessária para iniciarmos uma nova etapa em nossas vidas.

"A partir de uma espiritualidade e de uma ética, podem e devem ser redefinidas as outras instâncias, importantes para a vida humana pessoal e social: a economia, a política, a educação e a comunicação.
As mudanças exigidas são formidáveis, mas não impossíveis. Importa fazer como a célula: ela está em contínua interação com o meio, intercambia informações e troca energias para viver e se desenvolver. Assim, cada pessoa consciente é desafiada a fazer a sua revolução molecular, lá onde se encontra.
Como estamos todos inseridos num inarredável sistema, a mudança de um fator afeta todos os demais fatores sistêmicos. Por isso, cada um é importante. Por ele pode passar a energia da grande mudança. Todos somos cada um. Todos, então, contamos e somos imprescindíveis.
Cultivar essa consciência, traduzi-la no cotidiano de nossas práticas, auscultar o chamado do Espírito que fala na profundidade humana e no curso dos tempos históricos, celebrar com jovialidade a alegria de viver e de se comunicar é já ter feito a mudança para o novo paradigma, é sentir-se já cidadão da nova humanidade reunida num único lugar: na casa comum, a Terra."


2 comentários:

Vieira Calado disse...

Obrigado pelas suas visitas aos meus blogs e seus incitamentos.
Um abraço

Vieira Calado disse...

Outro dia postei um comentário, algures, e, cito de cor Boff "o homem é um vaso de barro que ...(...) transporta o sublime.
Um abraço